segunda-feira, 21 de maio de 2018

JOGANDO IMAGEM E AÇÃO COM CONCEITOS DA FISIOTERAPIA NEUROPEDIÁTRICA: METODOLOGIA A(FE)TIVA

Atualmente fala-se muito em Metodologias Ativas.  Particularmente sempre gostei de desenvolver dinâmicas que mobilizassem sentimentos que ajudassem meus alunos a melhor memorizar e apreender conceitos. Por hábito, utilizo pouco expressões que podem se tornar modismos, por isso, no lugar de Metodologias Ativas, proponho aqui o uso de uma Metodologia A(fe)tiva, pois acredito de fato que aquilo que nos afeta, permanece conosco por mais tempo e aumenta as chances de que esse aprendizado se torne mais efetivo. 
Hoje foi dia de jogar IMAGEM E AÇÃO com conceitos da Fisioterapia Neuropediátrica. Foram 41 conceitos divididos em 4 temáticas (Desordens da postura e do movimento, Reflexos Arcaicos, Habilidades Motoras e Patologias). A turma foi dividida em 7 grupos e a cada rodada um integrante do grupo sorteava um papel com a função que deveria interpretar por 30 segundos para que seu grupo pudesse identificar. O grupo com maior número de acertos seria o vencedor e ganharia um prêmio. Todos os integrantes da turma, no entanto, receberam um pirulito e deram muitas risadas enquanto revisávamos conceitos. Creio que essa noite vai ficar na memória desses queridos que são meu alunos da disciplina de Fisioterapia Neuropediátrica da Unisc. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

quarta-feira, 16 de maio de 2018

APRENDIZADO SENSORIOMOTOR: BRINCANDO NA GRAMA, NO SOL E COM A SOMBRA

Penso que a melhor forma de conduzir um bom atendimento fisioterapêutico com crianças é quando elas nem percebem que estão fazendo fisioterapia, enquanto o fisioterapeuta está ciente o tempo todo do que está fazendo, para onde está conduzindo as experiências sensoriomotoras da criança. 
Hoje fez uma dia tarde de sol de outono aqui na UNISC e resolvemos levar o pequeno Matheus (2 anos e 9 meses) para experimentar seus sentidos e sua motricidade na grama. Havia terra, folhas secas, galhos, grama e sombras que se movimentavam. Para o Matheus e sua mamãe foi uma aventura cheia de desafios, num passeio ao sol. Para mim e para meus estagiários Patrik e Franciele foi a oportunidade de vivenciarmos uma grande sessão de fisioterapia, repleta de possibilidades. 
Matheus engatinhou e experimentou todas as posturas do neurodesenvolvimento, do sentar até a ortostase, mas de uma forma divertida e com grandes desafios.
Engatinhar em terreno instável
(força, propriocepção e 
percepção sensorial)
A descoberta da própria sombra 
Enfrentando os desafios
Experimentando a postura semiajoelhada
Colocando-se em ortostase
- Fiquei em pé!!
- Quero ver como faz, mais uma vez!!
Experimentando a postura ajoelhada
Novamente o semi ajoelhado
Ortostase
Muito chão para percorrer
(força e propriocepção)
Reações de Balance
Descobrindo a natureza 
(percepção sensorial, trocas de 
posturas e reações de balance) 
Contando folhinhas com a mamãe
(coordenação óculo-manual, reações 
de balance, interação sócio afetiva)
Descobrindo as plantas, o espaço 
e experimentando a postura 
Combinando funções sensório motoras 
(coordenação óculo manual, percepção 
visual [figura-fundo, cores], sensibilidade 
tátil e reações de balance)
Combinando funções sensório motoras 
(coordenação óculo manual, percepção 
visual [figura-fundo, cores], sensibilidade 
tátil e reações de balance) 
 Combinando funções sensório motoras 
(coordenação óculo manual, sensibilidades 
tátil e olfativa e reações de balance) 
O registro de um momento singular 
* Publicação de imagens autorizada